Vira vidaA Associação dos Defensores Públicos do Estado do Ceará (Adpec) é mais uma das entidades parceiras do Projeto ViraVida, que tem por objetivo transformar a vida de adolescentes e jovens mediante oferta de cursos. A iniciativa visa aprofundar ainda mais a atuação dos defensores públicos na proteção dos direitos de adolescentes e também discutir a Rede de Enfrentamento à Violência Sexual em âmbito nacional. A parceria foi firmada durante a reunião realizada nesta terça-feira (03/02), entre a presidente da Adpec, Sandra Sá, e a coordenadora do projeto no Ceará, Ana Isabel Cabral Lima de Souza.

Criado em 2008 pelo Sesi, o ViraVida conta com o apoio da Associação Nacional de Defensores Públicos (Anadep), com quem o Sesi assinou convênio em 2014. Por meio deste projeto, o Sesi apoia adolescentes e jovens com idades entre 14 e 24 anos, de famílias de baixa renda, que residem nas periferias de grandes centros e que têm uma história de vida marcada por experiências relacionadas à violência (física, psicológica e sexual), gravidez na adolescência e dependência química.

Atualmente, o programa possui 5.861 jovens matriculados no Brasil, distribuídos em 20 capitais.Desdes, 1.850 já estão inseridos no mercado de trabalho. Coordenado pelo Sesi e desenvolvido em parceria com instituições do Sistema S (Senai, Senac, Sesc, Sest/Senat, Sebrae e Sescoop), o ViraVida oferece formação profissional de qualidade em diferentes áreas de conhecimento – Confecção e Moda, Estética e Beleza, Turismo, Gastronomia, Comunicação Digital, Administração, Química ou Gestão de Negócios.

Os jovens do projeto ViraVida recebem o atendimento e as orientações necessárias para tornarem-se excelentes profissionais. Ao longo do processo educativo, os alunos são estimulados a superar desafios e a valorizar cada oportunidade, batalhando por um futuro melhor para si e para suas famílias.

 

 

Compartilhe