A Associação dos Defensores Públicos do Estado do Ceará-Adpec integrou, nesta manhã de sexta-feira, a campanha de prevenção e enfrentamento à violência contra a mulher, no bairro Messejana, área que, no ano passado, liderou o ranking de número de casos deste tipo de violência em Fortaleza. Ao lado de representantes do Tribunal de Justiça; Ministério Público; Núcleo de Enfrentamento da Violência Contra a Mulher-Nudem da Defensoria Pública; secretarias de Educação e Segurança; Instituto Maria da Penha (com a presença de Maria da Penha); e do Observatório da Violência contra a Mulher-Observem, da Universidade Estadual do Ceará, a diretora Jurídica e de Prerrogativas da Adpec, Elizabeth Chagas, que também representou o Nudem, participou da apresentação da campanha, que ocorreu na Escola Paulo Benevides, com a presença de professores e alunos, que lotaram o ginásio de esporte.
Com o objetivo de unir forças pelo fim da violência contra as mulheres em todas as suas formas, a campanha terá duração de nove meses, com a promoção de diversas atividades, como cursos, palestras e arte dramática, que visam envolver a comunidade, sobretudo os estudantes, nesta luta que é de todos, uma vez que, de acordo com a diretora da Adpec, a agressão afeta não somente as vítimas diretas da violência, mas toda a família e as gerações futuras.
Segundo ela, a Adpec fará um trabalho de Educação em Direito, estimulando o debate junto à população, tanto sobre prevenção, quanto em relação à assistência e aos direitos das mulheres em situação de violência. Foram distribuídas cartilhas sobre o enfrentamento da violência, impressas pela entidade, poema sobre a mulher, de autoria da diretora da Adepc, chocolates e ovos de Páscoa para todos os presentes.
Uma bandeira, como símbolo da campanha foi entregue à direção da escola e permanecerá no local até o final da campanha em novembro de 2013.

Compartilhe