Dia Internacional de Não Violência contra a MulherA Defensoria Pública do Estado do Ceara, por meio do Núcleo de Enfrentamento à Violência contra a Mulher (Nudem) e da Ouvidoria Externa, realiza nos dias 22, 23 e 24 de novembro, uma programação itinerante que irá aos bairros Jangurussu, Pirambu e Genibaú com o intuito de promover e sensibilizar para os direitos fundamentais das mulheres, em alusão à passagem do Dia Internacional de Combate à Violência contra a Mulher, comemorado no dia 25 de novembro.

A defensora pública e supervisora do Nudem, Jeritza Lopes, destaca que a ação de educação em direitos, como uma missão dos defensores públicos. “Nosso intuito é abordar os vários aspectos que envolvem a violência contra as mulheres. Um destes vieses, por exemplo, é uma abordagem nova, mas que vitimiza diariamente milhares de mulheres, que é a violência obstétrica. É importante a ida dos defensores públicos às comunidades, permitindo que as mulheres tenham consciência e conhecimento de seus direitos fundamentais e que a gente possa servir como ferramenta para que elas se empoderem de formas de identificação de todas as formas de violências”, destaca.

A programação terá início com uma capacitação voltada ao público interno. Na segunda, dia 21 de novembro, as atendentes do Alô Defensoria serão capacitadas pelo Grupo Parto Normal em Fortaleza que trata sobre violência obstétrica. Além disso, o projeto fotográfico da brasileira Carla Raiter, “Exposição 1em4″, será exibido no corredor do Núcleo Central de Atendimento, localizado na sede da instituição, durante um mês. As fotografias buscam materializar as marcas causadas por esse tipo de violência.

Para a defensora e assessora de relacionamento institucional, Michele Camelo, a programação foi pensada no sentido de trazer também para o debate outras formas de violência contra a mulher. “O momento nos traz a reflexão, até mesmo para os próprios colegas defensores públicos, de que a questão de gênero perpassa uma série de núcleos e alguns aspectos precisam ser esclarecidas e trazidas à tona em um debate com a sociedade. A violência obstétrica, por exemplo, é uma demanda que precisamos tornar visível para que ela seja enfrentada. É muito comum os relatos de violações de direitos das parturientes, seja na rede pública ou privada. Precisamos endossar e publicizar o enfrentamento deste tipo de violência e dar possibilidade de garantia de direitos às mulheres mais vulneráveis”, informa

A ouvidora geral da Defensoria Pública, Merilane Coelho, está a frente da organização das oficinas nas comunidades e destaca a importância de eventos que tratem dos direitos das mulheres. “Ações educativas e afirmativas com base na Lei Maria da Penha, e nos demais mecanismos de proteção de direitos a mulher, que são realizados pelo Nudem com as mulheres da periferia de Fortaleza, contribuem para o enfrentamento dessa violência, além de propagar direitos e o respeito a igualdade de gênero”, finaliza.

Deste modo, três comunidades foram escolhidas para receber as oficinas de educação em Direitos, nos bairros Jangurussu, Genibau e Pirambu, onde grupos de mulheres serão orientavas pelos defensores como identificar as formas de violência e acessar toda a rede de enfrentamento à violência contra a mulher.

Nudem

A violência contra mulheres constitui-se em uma das principais formas de violação dos seus direitos humanos, atingindo-as em seus direitos à vida, à saúde e à integridade física.

A Defensoria Pública Geral do Estado do Ceará possui o Núcleo de Enfrentamento à Violência contra a Mulher (Nudem), que atua na defesa dos direitos das mulheres em situação de violência doméstica e também outras formas de violências, prestando atendimento jurídico, palestras de educação em direitos, requerimento das medidas protetivas de urgência previstas na Lei Maria da Penha e encaminhamento para a rede de proteção existente no Estado e nos Municípios.

Confira a seguir a programação da Semana:

1) “Exposição 1em4″
Dias: 21/11/2016 a 21/12/2016
Horário: 8h às 17h
Local: Hall do NCA

2) Capacitação da Equipe do “Alô Defensoria”
Dia: 21/11/2016
Horário: 12h
Local: Sede da Defensoria

3) Oficina Direito das Mulheres – Pirambu
Dia 22/11/16
Horário: 14h
Local: Centro de Referência de Mulheres do Pirambu – Rua Nossa Senhora das Graças, 174 – Pirambu

4) Oficina Direito das Mulheres – Jangurussú
Dia: 23/11/16
Horário: 14h
Local: CONVIDA – Rua Irmão Olímpio, n° 197 – Parque Santa Filomena

5) Oficina Direito das Mulheres – Genibaú
Dia: 24/11/16
Horário: 14h
Local: CRAS Genibaú – Av. I, 340 – 3° Etapa – Conjunto Ceará (Coordenadora: Irismar / Tel. 3452.2478 / 3105.2211)

Núcleo de Enfrentamento à Violência contra a Mulher (Nudem)
Rua Padre Francisco Pinto, 363, Benfica
Tel.: (85) 3101.2259 / 3278.7192

Fonte: Ascom DPGE

Compartilhe