Nesta sexta-feira, 13, os defensores públicos visitaram os idosos do Lar Torres de Melo, levando alimentos não perecíveis, informações sobre os seus direitos, muita atividade física, com exercícios e dança, e lanche.
Atentos, os idosos ouviram a atual coordenadora do Núcleo do Idoso da Defensoria Pública, Monique Rocha Dias, falar sobre os seus direitos previstos na Constituição Federal, como fazer valer esses direitos e a quem reclamar se precisar defendê-los. Ela falou ainda sobre a violência, a que muitas vezes o idoso é submetido, seja física, moral ou econômica, e da importância de denunciá-la. A cartilha sobre os direitos do idoso foi distribuída entre os presentes.
Com apoio da equipe do Corpo de Bombeiros, os defensores acompanharam os idosos nas atividades físicas.
A entrega simbólica dos alimentos foi feita ao presidente da casa, José Ramos Torres de Melo Filho, que falou sobre a importância de atitudes como a dos defensores públicos para a manutenção da instituição. “Conhecemos desde muito a sensibilidade da Defensoria Pública para com os mais carentes, os que não podem pagar. Essa ação de hoje é mais uma prova de um trabalho que visa contribuir por uma sociedade melhor”, disse. Ele falou sobre os 106 anos de fundação do Lar Torres de Melo, explicando que a manutenção da casa, que nunca fechou as portas nessa missão centenária, provém 70% de doações. “O nosso custo anual é de R$ 3,5 milhões”, ressaltou.
Os defensores doaram, coincidentemente, 106 quilos de alimentos que foram arrecadados durante a Pedalada dos Amigos da Defensoria, promovida pela ADPEC.
Agradecidos, os idosos disseram estar muito felizes por serem lembrados e por terem uma tarde tão divertida.
 

Compartilhe