Durante toda a manhã, os defensores públicos irão oferecer atendimento e orientação jurídica para todos que passarem pelo local. Diversas entidades envolvidas em uma moradia digna irão participar da ação. Durante o evento será mostrada a importância de diversos aspectos como o transporte publico, saneamento básico, saúde, distribuição de energia, entre outros.

Também será oferecida emissão da Carteira de Identidade, corte de cabelo, verificação de pressão arterial, além de uma parada literária com oficinas para crianças que ensinem sobre moradia adequada.

Para Mariana, uma moradia digna não é somente quatro paredes e um teto, mas também é preciso que os serviços básicos existam nas ruas de toda a capital e também do estado. "Cabe ao poder público oferecer isso. Por isso vamos levar todos esses órgãos para a praça, onde a população poderá entrar em contato com eles", disse a presidente.

Ela reclamou da situação da categoria no Estado. "Dos 184 municípios do Ceará, os defensores públicos estão presentes somente em 50. Esse numero é considerado baixo", afirmou a presidente da Adpec.
Fonte: Diário do Nordeste, 19/5/2010

 

Compartilhe