A ADPEC irá custear duas inscrições para o II Curso Brasileiro Interdisciplinar de Direitos Humanos, que acontecerá em Fortaleza (Hotel Blue Tree), de 6 a 17 de maio de 2013. Os interessados deverão fazer a inscrição até o dia 28 de fevereiro. O sorteio será entre os associados inscritos.
O evento é uma promoção do Instituto Brasileiro de Direitos Humanos (IBDH) e do Instituto Interamericano de Direitos Humanos (IIDH), através de seu Escritório Regional para a América do Sul, em Montevidéu. Conta ainda com a parceria do Centro de Estudos e Treinamento da Procuradoria Geral do Estado do Ceará e da Universidade de Fortaleza (Unifor), e com o apoio de numerosas instituições.
Com o tema “Acesso à Justiça e Segurança Cidadã”, o curso tem como objetivos definir o significado e o alcance do acesso à justiça e da segurança cidadã e a imperiosidade de sua garantia no âmbito dos Direitos Humanos; fortalecer a consciência dos diferentes setores da sociedade civil e das agências estatais no sentido de que o acesso à justiça e a segurança cidadã são imprescindíveis no Estado Democrático de Direito; e conceituar a democracia, nas e para as Américas, como um espaço de participação que deve ser assegurado em sua dimensão política e social.

Compartilhe

A ADPEC irá custear duas inscrições para o II Curso Brasileiro Interdisciplinar de Direitos Humanos, que acontecerá em Fortaleza (Hotel Blue Tree), de 6 a 17 de maio de 2013. Os interessados deverão fazer a inscrição até o dia 28 de fevereiro. O sorteio será entre os associados inscritos.
O evento é uma promoção do Instituto Brasileiro de Direitos Humanos (IBDH) e do Instituto Interamericano de Direitos Humanos (IIDH), através de seu Escritório Regional para a América do Sul, em Montevidéu. Conta ainda com a parceria do Centro de Estudos e Treinamento da Procuradoria Geral do Estado do Ceará e da Universidade de Fortaleza (Unifor), e com o apoio de numerosas instituições.
Com o tema “Acesso à Justiça e Segurança Cidadã”, o curso tem como objetivos definir o significado e o alcance do acesso à justiça e da segurança cidadã e a imperiosidade de sua garantia no âmbito dos Direitos Humanos; fortalecer a consciência dos diferentes setores da sociedade civil e das agências estatais no sentido de que o acesso à justiça e a segurança cidadã são imprescindíveis no Estado Democrático de Direito; e conceituar a democracia, nas e para as Américas, como um espaço de participação que deve ser assegurado em sua dimensão política e social.

Compartilhe