À convite da diretoria da ADPEC, a jornalista Adísia Sá esteve na sede da entidade, nesta terça-feira, para conversar com os defensores. O presidente Adriano Leitinho fez uma explanação sobre a Defensoria Pública, sua atuação no Estado e as dificuldades que os defensores enfrentam para realizar um trabalho de qualidade.
Participaram ainda da reunião os representantes da diretoria Amélia Rocha, Ana Carolina Neiva Gondim e Ricardo Batista, o defensor Roberto Ney e a assessora de comunicação, Rozanne Quezado.
Após ouvir os presentes, a jornalista fez algumas considerações sobre a importância dos defensores buscarem estar mais próximos da sociedade, sobretudo do público alvo. Para ela, o obstáculo que ainda existe entre o Defensor e a população pode ser vencido com ‘um saber ouvir com mais atenção’, com uma forma mais simples de abordagem. Adísia acredita que o Defensor não precisa se desfazer da vestimenta do ‘Direito’ (“são todos engravatados”, comenta), mas é possível chegar à população com o coração mais desarmado. “O povo é sábio e conhece quem fala com o coração e quem tem apenas o discurso pronto”, avalia.
Ela louvou a iniciativa da categoria, em busca de melhores meios de atender à população, elogiou a estrutura da ADPEC e se prontificou para conversas futuras com os defensores.
 

Compartilhe