A Defensoria Pública do País, com sua reestruturação já sancionada pelo presidente Lula no último dia 8, passou, a partir de agora, a ter assento no mesmo plano do Ministério Público durante audiências.A medida entrou em vigor e, no Ceará, quem partiu na frente foi a juíza Marta Célia Chaves, do 6º Juizado Especial de Messejana, em Fortaleza. Na sala de audiências, promotor de justiça e defensor público estão na mesma situação de prestígio: de um lado, o acusador, do outro o defensor, o que seria o justo.
Fonte: blog Eliomar de Lima, 22/10/2009

Compartilhe