Samuel MarquesO Defensor Público Samuel Marques inicia sua rotina de trabalho às 8h30, na 6ª Unidade dos Juizados Especiais, com as audiências extrajudiciais e judicias criminais. No período da tarde, participo das audiências cíveis. Atualmente pela 1ª e 3ª Vara Cível da comarca de Caucaia, ele conta que seu maior desafio e, ao mesmo tempo, maior combustível, é sempre trabalhar para que o dia de hoje seja melhor que o anterior. “Assim, procuro passar a mesma confiança aos meus assistidos”, conta o Defensor, que também é conselheiro na atual Diretoria da Adpec.

Adpec – Há quanto tempo a senhora atua na Defensoria Pública?

Samuel Marques – Com muita satisfação, sou Defensor Público há nove anos, tendo atuado nas comarcas de Ipueiras, Baturité, Caucaia, Núcleo de petição inicial, presídio feminino e 6ª Unidade dos Juizados Especiais, onde sou titular há quatro anos.

Adpec – Como é o seu dia a dia de trabalho?

Samuel Marques – Início meus atendimentos diários por volta das 8:30 da manhã, cumulando com as audiências extrajudiciais e judicias criminais. No período da tarde, ainda participo das audiências cíveis. Ademais, estou respondendo atualmente pela 1ª e 3ª Vara Cível da comarca de Caucaia.

Adpec – Quantos atendimentos jurídicos são realizados, em média, no seu núcleo e quais as principais demandas do público alvo (casos mais frequentes no atendimento)?

Samuel Marques – As principais demandas em sede do juizado especial estão inseridas nas relações de consumo, conflito de vizinhança, empréstimos irregulares a aposentados, orientações jurídicas, etc., bem como as questões criminais de menor potencial ofensivo.

Todos os dias, dedico a primeira parte da manhã para as audiências extrajudiciais e atendo em média oito pessoas diariamente, bem como ainda faço as audiências de conciliação nos processos da Defensoria.

Adpec – Qual o papel do Defensor Público dentro do atual sistema de Justiça?

Samuel Marques – O papel do Defensor Público dentro do sistema de justiça é de tornar real o impossível para uma pessoa de poucos recursos, uma vez que é nossa responsabilidade acolhê-los e fazer valer os seus direitos, contra um sistema social de exclusão.

Adpec – Alguma situação específica de um/a assistido/a lhe tocou ou chamou atenção?

Samuel Marques – São tantas situações, tem questões engraçadas, de muita complexidade jurídica e tristes, mas um caso que me marcou bastante aconteceu em 2013, já no juizado onde atuo. Conseguimos, após uma parceria com o delegado, descobrir, identificar e desmantelar uma quadrilha que atuava em Messejana, fraudando empréstimos consignados aos idosos. Após quatro meses coletando os depoimentos, ingressando com as ações judiciais cabíveis, vimos os idosos tendo os seus benefícios restabelecidos e os estelionatários respondendo aos processos criminais, inclusive com mandados de prisão.

Adpec – Quais os maiores desafios na carreira de Defensor Público, sobretudo no seu núcleo de atuação?

Samuel Marques – O maior desafio – e o meu maior combustível – é sempre que o dia de hoje, quer seja na minha vida pessoal e profissional, seja melhor que o anterior. Assim, procuro passar a mesma confiança aos meus assistidos.

Adpec – E as maiores conquistas/realizações para o senhor?

Samuel Marques – A maior conquista, sem dúvida, é a satisfação de servir ao público, colaborando para uma sociedade mais igualitária, bem como modificar a vida das pessoas através da minha atuação como Defensor.

Compartilhe