Desde às 7 horas desta quinta-feira, os Defensores Públicos iniciaram a greve geral. Com anúncio na mídia comunicando à sociedade os motivos da decisão, a categoria está concentrada na Petição Inicial, onde permanecerá por todo o dia de hoje.
Ainda esta manhã, na sede da Associação dos Defensores Públicos do Estado do Ceará-ADPEC, o Comando de Greve recebeu a imprensa. O comando estava representado pelos defensores Adriano Leitinho, presidente da entidade, Elizabeth Chagas, diretora Jurídica e de Prerrogativas, e Ana Carolina Gondim, diretora de Interior. Foram levantadas as razões da greve e como se dará o funcionamento dos serviços na Capital e no Interior.
De acordo com Adriano Leitinho, 30% do contingente estarão de plantão para atendimento à população em varas de Fortaleza e nas comarcas, mas, somente os serviços que impliquem extrema urgência serão atendidos.
O presidente explicou que a categoria vem se mobilizando há mais de três anos na tentativa de um diálogo com o governo do Estado. Houve, ao longo desse tempo, várias manifestações, como paralisações pontuais e atendimentos em praça pública, para chamar a atenção do poder público estadual. Nos últimos meses, os defensores se reuniram com representantes do governo, no entanto, as negociações não avançaram porque não houve nenhuma contrapartida oficial aos pleitos da categoria, que envolvem: a efetivação da autonomia plena da Defensoria Pública, o preenchimento de todos os cargos vagos de defensores públicos criados por lei, a adequação constitucional de subsídios, a reclassificação dos cargos nos moldes da nova lei de organização judiciária do Estado com data retroativa à reclassificação do Po der Judiciário e a implementação do diferencial de entrância com o respectivo pagamento dos atrasados, nos moldes do art. 37 da LC 06/97.
Nesta sexta-feira, 31, a partir das 8 horas, os defensores voltarão a se concentrar na Petição Inicial. A categoria realizará nesse dia um ‘twitaço’, com a intenção de ampliar a divulgação do movimento junto à população e suscitar o debate sobre o assunto. O “twitaço” será o dia todo, com concentração das 17h30 às 18h30.
 

Compartilhe