Não é só com a falta de delegados, policiais ou médicos que o Interior sofre. Cerca de 60% dos municípios cearenses não contam com um defensor público. Das 149 comarcas do Ceará, apenas 58 delas possuem um especialista na área, apesar da lei estadual estabelecer um defensor por comarca. Os dados são da Associação dos Defensores Públicos, cuja atual presidente, Mariana Albuquerque, começa hoje uma nova gestão. Segundo ela, a meta é intensificar o trabalho na interiorização da categoria. Da 120 vagas do último concurso, 60 já foram preenchidas. Os demais aprovados serão chamados em breve. O problema, no entanto, vai continuar, já que o número ainda é insuficiente. Além do salário e a exigência de dedicação exclusiva não atrairem muito.
Fonte: Jornal O Povo, 26 de janeiro de 2008

Compartilhe