Sete de setembro foi dia de ir às ruas em todo o país. Ao lado de diversos movimentos diferentes os defensores públicos participaram da passeata do Grito dos Excluídos mostrando para a sociedade a importância do papel do defensor.
Aqui em Fortaleza foram mais de mil pessoas no evento, a maioria jovens, e foi nesse mesmo espaço que defensores levantaram faixas e defenderam causas como acessibilidade e paternidade consciente. Na região do Cariri defensores também foram as ruas com faixas e panfletos.

O movimento dos defensores no Grito do Excluídos faz parte da Campanha Nacional da ANADEP que ressalta a importância do defensor público como agente de transformação social.

Compartilhe

Sete de setembro foi dia de ir às ruas em todo o país. Ao lado de diversos movimentos diferentes os defensores públicos participaram da passeata do Grito dos Excluídos mostrando para a sociedade a importância do papel do defensor.
Aqui em Fortaleza foram mais de mil pessoas no evento, a maioria jovens, e foi nesse mesmo espaço que defensores levantaram faixas e defenderam causas como acessibilidade e paternidade consciente. Na região do Cariri defensores também foram as ruas com faixas e panfletos.

O movimento dos defensores no Grito do Excluídos faz parte da Campanha Nacional da ANADEP que ressalta a importância do defensor público como agente de transformação social. 

Compartilhe